Prefeitura de São Gonçalo deve destinar para museus católico e gospel, R$ 1 milhão para cada um

Reprodução

A Prefeitura de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, fez uma previsão de verbas para a construção de três museus religiosos a fim de celebrar as diferentes crenças dos moradores do município.

Com isso, o espaço gospel e o centro católico devem receber da gestão cada um, R$ 1 milhão. Já a unidade dedicada à umbanda terá R$ 10 mil.

Os gastos fazem parte do plano plurianual, que estabelece os objetivos e metas do município para os próximos quatro anos.

Porém, os vereadores da oposição reagiram e propuseram uma emenda na lei orçamentária do ano que vem, para equiparar o valor do museu da umbanda com os outros.

O texto foi aprovado em plenário e agora segue à sanção do prefeito. A diferença nos valores dedicados aos museus também causou reação entre as lideranças da umbanda no município, no estado e em todo o Brasil.

Para o interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, babalawô Ivanir dos Santos, “essa é uma forma de como o poder público trata as religiões. Dá mais recursos em segmentos cristãos e quase nenhum recurso para os cultos afrobrasileiros. isso demonstra o descaso que o poder público de São Gonçalo tem tido com a religião que nasceu justamente naquele município. Esperamos que a câmara municipal possa rever esse orçamento, se não for revisto, com certeza nós teremos que recorrer ao ministério público“.

Após os comentários, a Prefeitura de São Gonçalo informou ao RJ1, que irá rever a previsão orçamentária destinada ao apoio da construção de museus religiosos no município.

Por José Souza

Baiano, José Souza é um Jornalista. Atuou como freelancer para diversos sites conhecidos. Hoje, é colaborador do Diário Gospel. (Registro Profissional-5171/BA). E-mail: jjsouza_19@hotmail.com

Confira também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os Direitos Reservados ©2022 Diário Gospel