Bolsonaro lamenta morte da mãe: “Que Deus a acolha em sua infinita bondade”

Reprodução

O presidente da República, Jair Bolsonaro, lamentou por meio de suas redes sociais na madrugada desta sexta-feira (21), a morte de sua mãe de 94 anos, Olinda Bolsonaro.

De acordo com as informações, a mãe do presidente estava internada desde a última segunda-feira (17), no Hospital São João, em Registro, no interior de São Paulo, há cerca de 56 km de Eldorado, município onde residia.

Ela apresentou sinais de desidratação e foi hospitalizada. Olinda foi diagnosticada com infecção urinária e desidratação e passou a ser medicada.

Na quarta-feira (19), a idosa apresentou melhora, no entanto, na madrugada de quinta-feira (20), teve uma broncoaspiração enquanto dormia e um dos pulmões ficou comprometido.

Ela passou o dia debilitada e, na madrugada desta sexta-feira (21), teve duas paradas cardíacas e não resistiu.

Após o comunicado sobre a morte da mãe, o presidente Bolsonaro escreveu em sua página nas redes sociais. “28/Março/1927 – 21/Janeiro/2022 Com pesar o passamento da minha querida mãe. Que Deus a acolha em sua infinita bondade”, postou.

O presidente estava em viagem, onde teria um encontro nesta sexta-feira (21) na República Cooperativa da Guiana com o presidente Irfaan Ali, mas, a reunião precisou ser cancelada.

Comentários

Por José Souza

Baiano, José Souza é um Jornalista. Atuou como freelancer para diversos sites conhecidos. Hoje, é colaborador do Diário Gospel. (Registro Profissional-5171/BA). E-mail: jjsouza_19@hotmail.com

Confira também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Todos os Direitos Reservados ©2022 Diário Gospel