Significado da Páscoa em diferentes religiões: Saiba como ela é celebrada

Abril é o mês do ano bastante popular por se tratar da tradicional páscoa. Uma data comemorativa conhecida no Brasil com relação a produção e venda de ovos de chocolate, a páscoa neste ano será celebrada neste domingo (17).

Para os católicos e evangélicos, o domingo de páscoa têm um significado maior por trás da data. Segundo o padre Paulo Motta, a ‘páscoa’ significa ‘passagem’. Para os membros da Igreja Católica, a data representa a ressurreição de Cristo. “É a passagem dele para a vida eterna”, disse ele ao G1.

“A páscoa é passagem da morte para a vida, mas também das situações humanas. Quando vivemos alguma situação desventurosa, de sofrimento, tanto a nível pessoal como familiar, nós temos a esperança de passar para uma situação melhor”, acrescentou.

O padre ainda explicou que os símbolos que são utilizados nos dias de hoje, à exemplo do coelho e os ovos, representam principalmente o aspecto comercial da celebração.

“O coelho simboliza a vida longa, em abundância, porque ele se multiplica muito rápido, então, no início a Igreja começou a usar o símbolo do coelho por isso. Depois se passou a usar para vender”, contou.

Agora para os evangélicos, a páscoa é oriunda da passagem da Bíblia em que Deus aconselha Moisés a atravessar o mar vermelho. “Aquele dia, que podia ser o último dos Judeus, se tornou um dia de libertação. Para nós, Cristo é essa passagem, libertação. Por isso celebramos”, revelou o pastor Daniel Lopes.

Conforme o pastor, a páscoa evangélica não está associada a morte e ressurreição de Cristo. “Nós entendemos que Cristo é a nossa passagem da morte para vida, da derrota para a vitória. Páscoa significa superar”, concluiu.

A data de domingo de páscoa na tradição evangélica é celebrada com apresentações teatrais e cultos nas igrejas.

Existe o Coelhinho da Páscoa na Bíblia?

O coelho da Páscoa é um dos maiores símbolos da Páscoa moderna. A tradição do Coelhinho foi trazida para a América pelos imigrantes alemães, entre o final do século XVII e o começo do século XVIII.

No sul do Brasil, nas regiões bilíngues, o Coelhinho da Páscoa também é chamado de Osterhoos no dialeto Riograndenser Hunsrückisch, e Osterhase no Alemão padrão.

Na Bíblia, não é mencionado nada sobre o coelho que entrega ovos às crianças no dia da ressurreição de Jesus Cristo. Portanto, é apenas uma tradição.

Comentários

Por José Souza

Baiano, José Souza é um Jornalista. Atuou como freelancer para diversos sites conhecidos. Hoje, é colaborador do Diário Gospel. (Registro Profissional-5171/BA). E-mail: jjsouza_19@hotmail.com

Confira também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os Direitos Reservados ©2023 Diário Gospel